Artigo de Rob Spiegel para Design News – Traduzido por Ciclo PLM.

Uma mudança geracional chegou para as plataformas de software que gerenciam projeto de produtos. Tradicionalmente produtos mecânicos estão adotando cada vez mais eletrônicos e colaboração entre as equipes é mais vital do que nunca. Coincidindo com o rumo da produção em direção Indústria 4.0, Product Lifecycle Management (PLM) e Product Data Management (PDM) estão experimentando uma série de avanços que visam melhorar a integração e interoperabilidade, enquanto preservam uma trilha digital do desenvolvimento de um produto.

Eletrônicos estão dobrando a Mecânica

Uma das maiores mudanças é que os sistemas que antes eram focados principalmente na mecânica estão começando a embarcar a eletrônica. “O que é tendência em PLM é um monte de eletronificação”, disse Steve Chalgren, EVP de gerenciamento de produtos. “As empresas estãoAcitveWorkspace_PMI construindo produtos de alta tecnologia, mesmo se eles não estão em uma indústria de alta tecnologia. Um refrigerador por exemplo costumava ser um dispositivo principalmente mecânico. Agora ele tem eletrônicos importantes ligados a sensores que indicam se a sua porta está aberta. Isso coloca você envolvido em coisas como data centers, roteadores e firewalls “.

O resultado foi uma mudança para uma maior utilização do PLM. “As pessoas que nem soletravam PLM agora tem ele como um item já definido no orçamento devido ao maior uso da eletrônica”, disse Kent Killmer, VP de marketing. “As empresas estão despreparados para lidar com essas peças eletrônicas. Elas não estão acostumados a isso e agora eles têm de lidar com o ambiente regulatório dessas peças. Isso inclui RoHS e REACH. O PLM lida com esses aspectos sem esforço. ”

O time de design e projeto está conectado a todas as outras equipes

A colaboração tornou-se uma obrigação, pois as equipes de desenvolvimento de produtos movem-se para acelerar o tempo de introdução do produto no mercado. Em vez de mudar o produto de uma equipe ou disciplina para outra (como de desenhos CAD para análise de material e simulação), várias disciplinas são levadas em simultâneo. “A colaboração é uma das principais funções que um sistema PDM deve ter agora. Muitas pessoas estão trabalhando no mesmo conjunto, ao mesmo tempo, e ferramentas de colaboração permitem que você veja quem está trabalhando com o quê “, disse Kurt Lundstedt, gerente de produto da Dassault Systèmes. “Agora você pode fazer mensagens de texto (mensagens instantâneas), e executar reuniões em tempo real através de uma interface Web e ainda salvá-la como uma discussão do projeto. Todo mundo está “escrevendo” agora, e eles querem que essa capacidade também esteja em suas ferramentas de design e projeto de produto. ”

O produto está conectando-se ao usuário

Conectividade agora vai além dos produtos através da Internet das Coisas. Os dados do cliente podem ser trazidos para o processo de design de produto para melhorar o produto em sua próxima geração. “Nossos clientes estão agora se conectando através da Internet para melhorar a próxima geração do produto. As informações do produto conectado é trazido para o PLM “, disse François Lamy, vice-presidente de soluções de PLM na PTC. “Eu posso usar um painel de controle no sistema PLM para mostrar feedback sobre o produto. Quando eu trabalhar na próxima geração, eu já sei como melhorá-lo, porque eu estou conectado aos usuários e eles forneceram informações cruciais sobre a forma como o produto está sendo usado. ”

Plataformas de projeto estão ganhando interoperabilidade

A maioria dos produtos requerem uma série de ferramentas de software durante a fase de concepção. Tradicionalmente, a equipe de design muda o projeto para disciplinas como desenho assistido por computador, modelagem, ou avaliação de materiais. Então eles esperam. Cada CAE-Simulation-Managementvez mais, essas ferramentas estão ligadas à plataforma de design para tornar o processo de design mais eficiente e acelerar o time to market. “Mais dados estão sendo integrados no PLM”, disse Dennis George, gerente de marketing da Siemens. “Um monte de diferentes ferramentas estão ligando ao PLM. Nem sempre é integrado, mas está se criando links ao sistema de PLM para que os dados se tornem parte da lista de materiais (BOM) para fornecer um relato preciso do que consta no produto. ”

A interoperabilidade dos múltiplos sistemas de projeto também evita a equipe de design de vagar pelo deserto. Por exemplo, os designers podem descobrir se um determinado material irá atender aos limites de peso e de estresse no mundo digital e usar a planta PLM para compartilhar os resultados entre as várias disciplinas. “Você começa com os requisitos e objetivos de desempenho e utiliza isso para definir uma arquitetura ou modelo. Em seguida, os diferentes sistemas conversam uns com os outros e iniciam a documentar e interfacear “, disse George. “Você pode fazer a simulação multi-domínio e ver no início do processo, se você irá acertar seus objetivos, como quilometragem por exemplo. Você pode simular o consumo de combustível e de energia, mesmo quando você projeta. Antes de construir o projeto, você pode verificá-lo completamente em um mundo digital. ”

George observou que PLM fornece frequentemente o centro do design, gerenciamento de dados de várias fontes. “A plataforma digital gere todos os dados e mantém a relação para certificar-se de que os dados corretos são compartilhados com as pessoas certas no momento certo”, disse ele. “Alguém muda o design, e se a mudança não é compartilhada e outros começam a mudar o projeto, você irá perder muito dinheiro. PLM mantém tudo isso junto. É inserir mudanças através de um circuito fechado para que todo mundo saiba o que foi feito “.

Projeto de Produto está se tornando Mobile

Uma geração inteira de Millennials (geração Y) espera que suas ferramentas de software trabalhem no mesmo nível de tecnologia como seus smartphones. E as empresas de PLM agora estão facilitando isso. “Nós introduzimos um novo cliente Web para que você pode usar em qualquer browser. Isso inclui a capacidade de acessar o projeto em um iPhone ou Android “, disse Lundstedt. “O cliente Web independe do navegador, assim você pode usar qualquer navegador da Web para acessar os mesmos dados que você acessa em seu desktop. Se você quiser melhorar um desenho e você está longe de sua área de trabalho, você pode fazer em seu iPhone. ”

Empresas estão criando uma trilha digital compartilhável

Parte do esforço para manter o design coerente e em harmonia com os seus requisitos através do processo de design é criar uma trilha digital que pode ser compartilhada. “Uma das áreas que estão construindo é chamado de desenvolvimento de produto liderado pelo sistema. Ele fornece uma linha digital de exigências “, disse Stephen O’Lear, gerente sênior de marketing da Siemens.

Os requisitos se tornam mais complexos já que o produto se move ao longo do processo de design. Os requisitos incluem questões de mercado, bem como as normas governamentais. O sistema PLM tem a tarefa de manter o processo na pista. “Você tem que ter requisitos através da concepção do sistema e usá-las para delinear o design de produto e desempenho”, disse O’Lear. “Então você pega o design do produto e volta a verificar-lo através dos requisitos. À medida que você progrede através do projeto do produto, você já sabe se o produto físico vai funcionar ou não. ”