5 tendências que causarão a disruptura no futuro da gestão do ciclo de vida do produto (PLM)

A idéia por trás de gestão de ciclo de vida do produto (PLM) em relação a análise é bastante simples. É tudo sobre a coleta e gestão da informação e processos relacionados a todas as fases de desenvolvimento do produto.

PLM pode ser útil para qualquer pessoa, em qualquer lugar, não importa em que área de fabricação a empresa (ou empresa ampliada) trabalha. Mas um desafio para PLM está ampliando a cobertura para além dos limites do departamento de engenharia. As raízes históricas de soluções de PLM voltaram-se para desenho mecânico assistido por computador (CAD), design e engenharia, e essa associação tem impedido a aceitação mais ampla de software PLM.

Mas os tempos estão mudando. Várias tendências e tecnologias estão rompendo o futuro do ciclo de vida de produtos: big data, mensagens e mobilidade; Internet das Coisas; e o crescimento explosivo da eletrônica e software na indústria de transformação.

Dispositivos conectados essencialmente expandem o ciclo de vida dos produtos.Uma mudança de fluxos de trabalho para experiências interativas do usuário.

listical-plm-future-silde1

Dispositivos conectados vão mudar muito em termos de como podemos nos comunicar com os produtos, começando com a capacidade de entrar no ambiente físico real com os clientes. Dados IoT (Internet das Coisas) melhora insights sobre as necessidades do cliente e monitora o desempenho do produto na vida real. Também alimenta o crescimento: sensores estão melhorando e tornando-se mais acessível e eficiente do que nunca, abrindo novas oportunidades para rastrear e pesquisar como os clientes estão experimentando produtos em todas as indústrias. De aeroespacial, automotivo, eletrônicos de consumo, moda e outros, o controle do produto em tempo real abre oportunidades para desenvolver novos tipos de soluções de manutenção e operação.

A aplicação da Internet das Coisas (IoT) pode expandir aplicações existente de ciclo de vida de produtos e tecnologias em três maneiras principais:

  • Manutenção, reparo e revisão (MRO): Manutenção e serviço estão sendo focos expandidos nestes dias e organizações de manufatura têm cada vez mais interesse em modelos de negócios de serviços avançados. Os sensores podem fornecer uma base de dados para se conectar e se comunicar com produtos para fins de manutenção. Esta fundação é esperada para ajudar a otimizar horários de serviço futuros e reduzir custos de manutenção.
  • Gerenciamento de requisitos: Concentrar-se nessa área ajuda a fornecer visibilidade de como os clientes estão usando produtos. Sabendo que algumas funções do produto não usadas e injetar essa informação em futuras ferramentas de análise e gerenciamento de requisitos pode ser altamente benéfico.
  • Monitoramento de desempenho do produto: E se puder obter dados de desempenho reais do motor e outras partes de um carro, avião, computador ou até mesmo uma escova de dentes? Estes dados ajudariam no manuseio do conjunto crescente de regulamentações e outros requisitos ambientais. Muitas oportunidades interessantes de como aproveitar os dados produzidos por dispositivos e produtos estão surgindo, e podemos ver uma demanda crescente por ferramentas de análise de dados capazes de lidar com essas informações.

Uma mudança de fluxos de trabalho para experiências interativas do usuário.

listical-plm-future-silde2

Fluxo de trabalho é um dos paradigmas fundamentais de software empresarial de hoje: todos os processos de engenharia e de negócio podem ser modelados e executados como um conjunto de tarefas com as condições e regras. Os fluxos de trabalho tem sido uma maneira boa, formal para organizar operações, mas pode revelar-se muito difícil de incorporar em organizações já existentes. Além disso, as novas gerações de pessoas (tais como a geração Y), estão rejeitando alguns paradigmas de experiências de trabalho, especialmente aqueles que estão relacionados com os fluxos de trabalho mais formais. A procura de novas experiências interativas é proveniente de uma nova geração de usuários.

O que essa demanda significa para os desenvolvedores de tecnologia PLM? Em poucas palavras, que as tecnologias interativas (de telefones celulares para websites para aplicações móveis para software-as-a-service (SaaS)) necessitam fornecer as experiências de usuários mais usual, auto-guiado e sem barreiras. As gerações mais jovens podem fazer qualquer coisa funcionar, mas as suas expectativas para experiências de usuário “lisos” são bastante substancial. A geração Y, em particular, são especialistas em encontrar alternativas, e eles simplesmente não vão colocar-se em experiências de usuários ruins que ficam no caminho de realizarem suas tarefas. Se algo não funcionar, eles se movem para a próxima coisa.

Esta tendência comportamental traz a necessidade de qualidade, experiências de usuário interativas para a organização de diferentes locais, dispositivos e fontes de dados. Avançado, experiências de usuário de colaboração estão mudando a forma como as pessoas se comunicam e fazem o trabalho. A mudança para experiências interativas está mudando a forma como os clientes interagem com os dados, criando um outro nível de acesso a empresa estendida.

Integrando a gestão do ciclo de vida do produto em uma era onde o software está engolindo o mundo.

listical-plm-future-silde3

Vivemos na era dos produtos inteligentes: considere o smartphone moderno. Em média as pessoas mantem em seus bolsos um computador com capacidades computacionais que são iguais ou até melhores do que os computadores que as indústrias aeroespaciais e de defesa usam para a navegação. Além disso, os smartphones têm capacidades de comunicação (Wi-Fi & Bluetooth) que fazer estes dispositivos ainda mais poderosos. Acessível, bem-se ter em mente o custo e disponibilidade de placas, como Raspberry Pi e Arduino.

Por estas e outras razões, a onipotência de smartphones está revolucionando a gestão do ciclo de vida do produto nos dias de hoje, e produtos inteligentes estão trazendo um novo nível de complexidade. Engenharia e fabricação precisam lidar com novos problemas complexos, e multidisciplinares relacionadas com uma combinação de peças mecânicas, eletrônicas e software.

E essa ultima parte (a parte do software) é uma adição crítica a informação do produto.

Software está engolindo o mundo, o que pode ter um impacto interessante sobre softwares de manufatura e ciclo de vida do produto. Listas de materiais precisa para cobrir não apenas os componentes mecânicos e eletrônicos, mas também, elementos de software. À medida que a complexidade do software na manufatura aumenta, os produtos vão exigir uma integração mais profunda do que nunca no processo de desenvolvimento do produto e ciclo de vida global. As empresas de manufatura serão duramente pressionadas para manter equipes mecânicas, eletrônicas e de software em silos, como a integração reforçada entre os elementos mecânicos, eletrônicos e de software com os dados do produto estarão na demanda.

Dados da Internet das Coisas (IoT) fecha o ciclo de projeto, mas aperta os engenheiros.

listical-plm-future-silde4

Dispositivos conectados e tecnologias associadas podem ajudar a fechar o loop entre os ambientes do produto físico e virtual. Um ambiente virtual está associado com o projeto do produto, engenharia e manufatura, mas estar ligado a um ambiente de produto físico equipado com sensores e big data fornece informações de como novos dispositivos estão performando no no campo. Embora cada empresa esteja desenvolvendo a sua própria abordagem no que respeita à PLM e a Internet das Coisas, a tendência geral revela um interesse crescente dos fornecedores de PLM pelos benefícios que a Internet das coisas pode trazer para seus negócios.

A demanda para fornecer soluções são capazes de conectar esses dados a partir de ambas as extremidades está crescendo e levanta questões sobre a quantidade de interação de dados está indo para que os engenheiros possuam. O que antes era no domínio dos ambientes de projeto e engenharia somente, agora pode trazer pontos de dados relacionados com o desempenho do produto e eficiência para o restante da organização. Os produtos estão ficando mais complexos pela adição de componentes eletrônicos e de software, e nossa interação social online traz ainda mais informações para a mesa. Em suma, a Internet das coisas (IoT) cria uma nova onda de dados, que se tornará ainda maior do que tudo o que vimos até agora.

Um olhar no futuro para a disruptiva tecnologia de manufatura.

listical-plm-future-silde5

O que podemos esperar enquanto nós nos movemos em frente para os próximos 10 anos de tecnologia de manufatura inovadora?

Conectividade total envolvendo sensores e uma variedade de recursos de captura de dados, integrados em produtos. Software mais inteligente. E algo disruptivo quanto a esfera de ciclos de design de produto, engenharia e manufatura; Eles logo incorporarão as ágeis, metodologias lean empregado atualmente por desenvolvedores de software mais modernos.

A complexidade dos produtos é provável que perturbe os ambientes de desenvolvimento existentes interligando conjuntos de dados multidisciplinares.

E a demanda do consumidor para a integração no desenvolvimento de produtos e operações pode levar a uma nova forma de experiência interativa, começando a partir de capturar os requisitos do produto e acabando por oferecer a manutenção e serviços de preventivos. Informações combinadas sobre produtos físicos e virtuais é esperado para introduzir um novo nível de demanda para a ciência de dados, gerenciamento de dados e tecnologias de informação relacionadas, e a escala de dados combinados com a sua complexidade é esperado para ser um futuro desafio para os sistemas de informação que fornecem soluções para as empresas industriais e do ciclo de vida do produto end-to-end.

Taken altogether, I believe these considerations are the future of manufacturing networks. Soon enough, they’ll all be looked upon as just the everyday operations as we know them.

Isso tudo é esperado que sejam as considerações futuras das redes de manufatura. Em breve, elas estarão sendo tratadas por você, nas suas atividades diárias.

Texto de Oleg Shilovitsky para IBM Big Data & Analitic Hub

Entrepreneur and Blogger, Beyond PLM

Siga ele no LinkedIn, Twitter

Traduzido por Ciclo PLM